Centro de Direitos Humanos e Empresas lança relatório sobre contexto socioeconômico da BR-319

O estudo parte da constatação de que conhecer a região onde se pretende desenvolver grandes obras de infraestrutura permite compreender quais são as oportunidades de desenvolvimento, as vulnerabilidades e as necessidades da área e da comunidade habitante.

Centro de Direitos Humanos e Empresas lança relatório sobre contexto socioeconômico da BR-319

O Centro de Direitos Humanos e Empresas (FGV CeDHE) da Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV Direito SP) lançou na primeira semana de agosto, o relatório O contexto socioeconômico da BR-319, resultado do projeto de pesquisa “Promovendo transparência e governança territorial no contexto da instalação de rodovias na Amazônia brasileira – o caso da BR-319”, realizado com o apoio da Gordon and Betty Moore Foundation.

O estudo parte da constatação de que conhecer a região onde se pretende desenvolver grandes obras de infraestrutura permite compreender quais são as oportunidades de desenvolvimento, as vulnerabilidades e as necessidades da área e da comunidade habitante. Essa compreensão fornece uma base essencial para a discussão de projetos de infraestrutura, pois garante subsídios para uma tomada de decisão informada e auxilia na definição de um desenho do empreendimento que potencialize os impactos positivos da obra e previna/minimize seus impactos negativos.

Com esses pressupostos em mente, o FGV CeDHE analisou o panorama geral do contexto socioeconômico da região do entorno da BR-319, uma das obras mais discutidas na Amazônia. Nesse cenário foram levados em conta dados georreferenciados referentes à geografia do território, como hidrografia, dados demográficos, de nível socioeconômico da população, de uso e ocupação do território, de atividade econômica, e dados referentes a serviços públicos. Mapas, gráficos e tabelas são utilizados para facilitar a interpretação dos dados.

Acesse o relatório O contexto socioeconômico da BR-319.

Fonte: portal.fgv.br

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest

Deixe um comentário

Posts Recentes

 Ver tudo   

Economia
ISBE FGV

IGP-10 sobe 1,79% em janeiro 2022

Com esse resultado, o índice acumula alta de 17,82% em 12 meses. O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) subiu 1,79% em janeiro. No mês anterior,

Leia mais »