INCC-M: Índice Nacional de Custo da Construção sobe 0,56% em setembro

Com este resultado, o índice acumula alta de 11,99% no ano e de 16,37% em 12 meses.

INCC-M: Índice Nacional de Custo da Construção sobe 0,56% em setembro

Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) subiu 0,56% em setembro, repetindo a taxa do mês anterior. Com este resultado, o índice acumula alta de 11,99% no ano e de 16,37% em 12 meses. Em setembro de 2020, o índice havia subido 1,15% no mês e acumulava alta de 5,01% em 12 meses. A taxa do índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços passou de 1,10% em agosto para 0,83% em setembro. O índice referente à Mão de Obra subiu 0,27% em setembro, após não variar em agosto. 

Materiais, Equipamentos e Serviços

No grupo Materiais, Equipamentos e Serviços, a taxa correspondente a Materiais e Equipamentos variou 0,89% em setembro, após alta de 1,17% no mês anterior. Três dos quatro subgrupos componentes apresentaram decréscimo em suas taxas de variação, destacando-se materiais para estrutura, cuja taxa passou de 1,05% para 0,78%. 

A variação relativa a Serviços passou de 0,78% em agosto para 0,56% em setembro. Neste grupo, vale destacar o recuo da taxa do item projetos, que passou de 1,08% para 0,40%.

Mão de obra

A taxa de variação referente ao índice da Mão de Obra subiu 0,27% em setembro, após não variar em agosto. 

Capitais

Quatro capitais apresentaram decréscimo em suas taxas de variação: Brasília, Belo Horizonte, Recife e São Paulo. Em contrapartida, Salvador, Rio de Janeiro e Porto Alegre apresentaram acréscimo em suas taxas de variação.

Para ter acesso a mais informações acesse o link.

Fonte: portal.fgv.br

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest

Deixe um comentário

Posts Recentes

 Ver tudo   

Economia
ISBE FGV

IGP-10 sobe 1,79% em janeiro 2022

Com esse resultado, o índice acumula alta de 17,82% em 12 meses. O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) subiu 1,79% em janeiro. No mês anterior,

Leia mais »