Inteligência Artificial no Judiciário: a mais completa pesquisa sobre o assunto

O Relatório de Inteligência Artificial, coordenado pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Luis Felipe Salomão, é a mais completa pesquisa já realizada sobre o assunto e teve como objetivo geral realizar um levantamento do uso da inteligência artificial em tribunais brasileiros

Inteligência Artificial no Judiciário: a mais completa pesquisa sobre o assunto

O Centro de Inovação, Administração e Pesquisa do Judiciário (CIAPJ) da FGV Conhecimento lançou, em dezembro, a pesquisa “Tecnologia aplicada à gestão dos conflitos no âmbito do Poder Judiciário brasileiro com ênfase em inteligência artificial”. O Relatório de Inteligência Artificial, coordenado pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Luis Felipe Salomão, é a mais completa pesquisa já realizada sobre o assunto e teve como objetivo geral realizar um levantamento do uso da inteligência artificial em tribunais brasileiros.

Os objetivos específicos, por sua vez, compreenderam a identificação desses projetos, bem como as suas respectivas funcionalidades; a situação atual da tecnologia; o impacto gerado pela utilização da IA; os resultados esperados e os alcançados; e a análise cruzada desses dados, para verificação dos efeitos da IA sobre a celeridade, a eficiência e a produtividade dos tribunais.

O relatório refere-se à primeira fase da pesquisa, que compilou os dados das iniciativas de IA por tribunal e analisou em quais fases de implementação elas se encontravam. A segunda fase terá continuidade em 2021 e atualizará os dados já levantados, bem como analisará outros aspectos do uso da inteligência artificial envolvendo o Poder Judiciário.

Conforme dados apresentados na primeira etapa da pesquisa, indica-se que aproximadamente metade dos tribunais brasileiros dispõe de projetos de inteligência artificial em desenvolvimento ou já implantados. As próprias equipes internas dos tribunais são responsáveis por esses projetos, sozinhas ou a partir de parcerias com outros tribunais, capitaneadas pelo Conselho Nacional de Justiça e pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho.

Com esse estudo, foi possível constatar que a IA é uma grande aliada do aumento da produtividade do Poder Judiciário brasileiro, para tornar a justiça mais efetiva e com mais qualidade.

Para acessar o relatório e outros conteúdos, acesse o site do CIAPJ.

Fonte: portal.fgv.br

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

Posts Recentes

 Ver tudo   

Institucional
ISBE FGV

FGV e ITA assinam parceria de cooperação

O objetivo é desenvolver pesquisas científicas, aplicar conhecimentos de forma integrada e realizar projetos no campo das ciências sociais, econômicas, matemática em tecnologias de processo

Leia mais »