IPC-C1: Inflação para famílias de baixa renda avança em julho e fica acima do IPC-BR

Com este resultado, o indicador acumula alta de 1,66% no ano e 3,08% nos últimos 12 meses

IPC-C1: Inflação para famílias de baixa renda avança em julho e fica acima do IPC-BR

Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1) de julho de 2020 subiu 0,50%, ficando 0,17 ponto percentual (p.p.) acima de junho quando o índice registrou taxa de 0,33%. Com este resultado, o indicador acumula alta de 1,66% no ano e 3,08% nos últimos 12 meses. Em julho o IPC-BR variou 0,49%. A taxa do indicador nos últimos 12 meses ficou em 2,40%, nível abaixo do registrado pelo IPC-C1.

Nesta apuração, quatro das oito classes de despesa componentes do índice registraram acréscimo em suas taxas de variação: Habitação (0,07% para 0,90%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,11% para 0,54%), Transportes (1,03% para 1,12%) e Despesas Diversas (0,10% para 0,25%). Nestas classes de despesa, vale destacar o comportamento dos itens: tarifa de eletricidade residencial (-0,88% para 2,33%), artigos de higiene e cuidado pessoal (-0,64% para 0,52%), serviço de reparo em automóvel (0,12% para 0,94%) e conserto de bicicleta (0,51% para 1,57%).

Em contrapartida, os grupos Alimentação (0,53% para 0,13%), Comunicação (0,72% para 0,40%), Educação, Leitura e Recreação (-0,37% para -0,61%) e Vestuário (-0,10% para -0,25%) apresentaram recuo em suas taxas de variação. Nestas classes de despesa, vale citar os itens: hortaliças e legumes (-3,07% para -12,48%), combo de telefonia, internet e tv por assinatura (2,12% para 1,02%), cursos formais (-1,05% para -1,55%) e roupas (-0,14% para -0,40%).

O estudo completo está disponível no site.

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

Posts Recentes

 Ver tudo