IGC 2019: FGV obtém nota máxima e lidera ranking nacional de cursos do MEC pela 11ª vez consecutiva

A FGV ocupa as três primeiras colocações do ranking nacional com a FGV EPGE no topo, seguida pelo FGV CPDOC e a FGV EESP. As outras escolas: FGV EBAPE, a FGV Direito SP, a FGV EMAp, a FGV Direito Rio e a FGV EAESP também alcançaram o conceito máximo

IGC 2019: FGV obtém nota máxima e lidera ranking nacional de cursos do MEC pela 11ª vez consecutiva

Fundação Getulio Vargas (FGV) conquistou as três primeiras posições do Índice Geral de Cursos (IGC) 2019: FGV EPGE (EPGE Escola Brasileira de Economia e Finanças da Fundação Getulio Vargas), FGV CPDOC (Escola de Ciências Sociais da Fundação Getulio Vargas) e FGV EESP (Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getulio Vargas). Todas as Escolas da FGV avaliadas em 2019 obtiveram nota 5 (cinco) – o grau máximo: FGV EAESP, FGV EBAPE, FGV Direito Rio, FGV Direito SP e FGV EMAp. Os dados do ano de 2019 foram divulgados nesta sexta-feira, 23 de abril, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Vale ressaltar que de 13 avaliações, esse é 9º ano em que a FGV EPGE é avaliada com a maior nota dentre todas as instituições de ensino do superior do Brasil avaliadas pelo indicador. O IGC 2019 contínuo da escola foi 4,85 onde a nota  máxima é 5.

De 2.070 universidades, faculdades e centros universitários que tiveram o IGC 2019 divulgado, somente 46, ou seja, 2% obtiveram a nota 5. Do total de instituições que participaram desta edição, 87,1% (1.801) são privadas e 12,9% (269), públicas. A maioria (73,1%) é composta por faculdades, seguida dos centros universitários (15,6%) e das universidades (9,4%) e IFES (1,9%).

Anualmente, o MEC divulga o IGC, um instrumento construído com base numa média ponderada das notas dos cursos de graduação e pós-graduação de cada instituição. Desta forma, pode-se distinguir a qualidade das Instituições, com uma perspectiva ampla, incluindo a graduação e a pós-graduação stricto sensu.

O pró-reitor da FGV, Antonio Freitas comemora os resultados “da sinergia e do esforço conjunto dos pesquisadores, alunos e colaboradores, em manter a FGV como Instituição de referência nacional,  com ensino e pesquisa de relevância e impacto internacional. Por esta razão , a FGV já compete par-a-par com as mais relevantes instituições internacionais”. 

Criada em dezembro de 1944, a FGV é uma das principais referências de excelência em ensino e pesquisa e uma das melhores instituições que produzem conhecimento de ponta no Brasil e no mundo. A Fundação Getulio Vargas é o 3º melhor think tank do mundo, de acordo com o 2020 Global Go To Think Tanks Index, divulgado pela University of Pennsylvania.

Com unidades próprias de ensino no Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília, na graduação, a FGV dispõe, em São Paulo, dos cursos de Administração Pública e de Empresas , Economia, Relações Internacionais e Direito. No Rio, cursos de Economia, Administração, Direito, Ciências Sociais, Matemática Aplicada e Ciência de Dados. Em Brasília curso de Administração Pública.

A FGV tem mais de 25 cursos de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado), todos com alta avaliação acadêmica, em diversas áreas, tais como: Agronegócios, Economia, Gestão e Políticas Públicas, Políticas Públicas e Governo, Administração de Empresas, Administração Pública e Governo, Gestão Internacional, Gestão para Competitividade, Direito, Direito da Regulação, Modelagem Matemática e História,  Política e Bens Culturais. A instituição também oferece cursos de pós-graduação lato sensu (MBAs), desenvolvidos pelos professores e pesquisadores das escolas e ministrados em diferentes cidades, visando o desenvolvimento socioeconômico do país.

Para mais informações sobre os cursos de graduação da FGV acesse o site.

Fonte: portal.fgv.br

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

Posts Recentes

 Ver tudo   

Institucional
ISBE FGV

FGV e ITA assinam parceria de cooperação

O objetivo é desenvolver pesquisas científicas, aplicar conhecimentos de forma integrada e realizar projetos no campo das ciências sociais, econômicas, matemática em tecnologias de processo

Leia mais »