Inflação da terceira idade sobre 1,54% no primeiro trimestre e acumula alta de 6,20% em 12 meses

Com este resultado, a variação do indicador ficou acima da taxa acumulada pelo IPC-BR, que foi de 6,10%, no mesmo período

Inflação da terceira idade sobre 1,54% no primeiro trimestre e acumula alta de 6,20% em 12 meses

IPC da Terceira Idade (IPC-3i) registrou no primeiro trimestre de 2021, variação de 1,54% e acumula alta de 6,20% nos últimos 12 meses. Com este resultado, a variação do indicador ficou acima da taxa acumulada pelo IPC-BR, que foi de 6,10%, no mesmo período.

Na passagem do quarto trimestre de 2020 para o primeiro trimestre de 2021, a taxa do IPC-3i registrou decréscimo de 1,27 ponto percentual, passando de 2,81% para 1,54%. Quatro das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação. A principal contribuição partiu do grupo Habitação, cuja taxa passou de 3,40% para -0,37%. O item que mais influenciou o comportamento desta classe de despesa foi tarifa de eletricidade residencial, que variou -6,44% no primeiro trimestre, ante 11,68%, no anterior.

Contribuíram também para o decréscimo da taxa do IPC-3i os grupos: Alimentação (5,91% para 1,40%), Educação, Leitura e Recreação (5,40% para -2,43%) e Comunicação (0,42% para 0,02%). Nestas classes de despesa, vale destacar o comportamento dos itens: hortaliças e legumes (15,79% para -1,82%), passagem aérea (29,91% para -20,63%) e tarifa de telefone residencial (1,80% para 0,00%).

Em contrapartida, os grupos Transportes (2,23% para 7,16%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,39% para 1,24%), Despesas Diversas (0,45% para 0,88%) e Vestuário (0,54% para 0,63%) apresentaram avanço em suas taxas de variação. Nestas classes de despesa, vale citar os itens: gasolina (3,40% para 21,84%), médico, dentista e outros (0,09% para 2,05%), cigarros (-0,93% para 1,85%) e calçados femininos (-0,30% para 2,07%).

O estudo completo está disponível no site.

Fonte: portal.fgv.br

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest

Deixe um comentário

Posts Recentes

 Ver tudo   

Economia
ISBE FGV

IGP-10 sobe 1,79% em janeiro 2022

Com esse resultado, o índice acumula alta de 17,82% em 12 meses. O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) subiu 1,79% em janeiro. No mês anterior,

Leia mais »