Obra sobre a política econômica brasileira baseada no plano do governo americano é lançada

“Bidenomics nos trópicos” analisa o plano econômico e social de Joe Biden e suas possíveis adequações à realidade do Brasil.

Obra sobre a política econômica brasileira baseada no plano do governo americano é lançada

Organizado pelos economistas André Roncaglia e Nelson Barbosa, o livro “Bidenomics nos trópicos”, publicado pela FGV Editora, reúne contribuições de especialistas brasileiros em áreas centrais do Plano Biden. A obra apresenta reflexões teóricas e históricas sobre desenvolvimento econômico, análises setoriais, políticas econômicas e de financiamento, em uma sequência que busca oferecer uma visão conjunta sobre o problema do desenvolvimento econômico brasileiro à luz da iniciativa do atual presidente americano.

O governo Biden lançou um plano ambicioso de política econômica nos Estados Unidos, centrado em três pilares objetivos de política fiscal e medidas complementares de apoio aos trabalhadores e de combate à desigualdade, que representam uma ruptura com a lógica da prática econômica adotada nos EUA desde os anos 1980.

Do lado fiscal, a primeira medida foi um “Plano de Resgate”, de US$ 1,9 trilhão, focado na transferência de renda às famílias mais pobres e com o impacto concentrado em 2021-22, para tirar a economia norte-americana mais rapidamente da recessão provocada pela pandemia da Covid-19.

Alguns meses após, Biden anunciou um “Plano de Empregos”, de US$ 2,3 trilhões, centrado nos investimentos em infraestrutura e inovação, incluindo mais gasto público na “economia dos cuidados” e na transição para fontes sustentáveis de energia.

A terceira iniciativa fiscal veio em abril deste ano, por meio de um Plano de Auxílio às Famílias Americanas, no valor de US$ 1,8 trilhão, que serão distribuídos em 10 anos, e terá como foco o gasto social com educação e saúde, além de desoneração tributária para famílias de baixa renda.

Segundo os autores, guardadas as proporções e as possibilidades, essa disputa de visões nos EUA é bastante inspiradora para o Brasil. O livro busca sondar o potencial das capacidades já construídas em nosso País, para adequá-las aos anseios e aos desafios do século XXI. Além disso, ilustra as restrições que se impõem sobre as possibilidades econômicas nacionais de efetuar tal transição. Estado, empresas e famílias com elevados níveis de endividamento e confiança incerta no futuro deparam-se com um cenário de alta pressão inflacionária (doméstica e importada) e uma profunda crise social. Por esse motivo, o conjunto de posturas políticas e econômicas, conhecida como Bidenomics, precisa de uma versão tropical. Este livro é um convite a esta reflexão.

Motivada pela mudança na direção das políticas econômicas nos EUA, a obra reúne análises dos próprios organizadores, bem como de Bráulio Borges, Camila Gramkow, Carlos A. Grabois Gadelha, Débora Freire Cardoso, Felipe Augusto Machado, Gabriel Muricca Galípolo, Guilherme Magacho, Gustavo Pereira Serra, João Romero, Júlia Braga, Luís Felipe Giesteira, Luiz Carlos Bresser-Pereira, Luiza Nassif-Pires, Manoel Pires, Nelson Marconi, Paulo Gala, Roberto Andrés, Rodrigo Octávio Orair, Túlio Chiarinie Uallace Moreira.

O livro está disponível em formato digital no site da FGV Editora, bem como na Amazon, iBooks e GooglePlay pelo link.

Fonte: portal.fgv.br

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest

Deixe um comentário

Posts Recentes

 Ver tudo   

Economia
ISBE FGV

IGP-10 sobe 1,79% em janeiro 2022

Com esse resultado, o índice acumula alta de 17,82% em 12 meses. O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) subiu 1,79% em janeiro. No mês anterior,

Leia mais »