Plano de desenvolvimento para indústria do gesso do Sertão do Araripe é lançado

A finalidade da iniciativa é apresentar diretrizes de promoção do trabalho decente e melhoria das condições de vida de trabalhadores no maior polo gesseiro do mundo, situado no Sertão do Araripe, no estado de Pernambuco.

Plano de desenvolvimento para indústria do gesso do Sertão do Araripe é lançado

O Centro de Direitos Humanos e Empresas (FGV CeDHE) da Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV Direito SP) lançou o Plano de Desenvolvimento Local Gesso 2030 (PDL), em parceria com a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e o Ministério Público do Trabalho. A finalidade da iniciativa é apresentar diretrizes de promoção do trabalho decente e melhoria das condições de vida de trabalhadores no maior polo gesseiro do mundo, situado no Sertão do Araripe, no estado de Pernambuco, responsável por cerca de 90% da produção nacional. 

“O polo gesseiro é uma das mais importantes cadeias produtivas de nosso estado. Esse potencial e essa pujança precisam servir não só ao desenvolvimento econômico, mas também ao desenvolvimento social. Por isso é tão importante esse lançamento, com o objetivo de estruturar ações que permitam que a produção gesseira encontre condições de se desenvolver de forma sustentável; ou seja, livre das formas degradantes de trabalho, com respeito àqueles que de fato produzem essa riqueza”, afirma a vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos.

Já o deputado federal Túlio Gadelha destaca o desafio de colocar o plano em prática no Sertão do Araripe: “Aqui hoje temos atores que têm capacidade de mudar essa realidade, temos instituições empenhadas, temos pessoas comprometidas com a causa e temos também a mesma vontade de conscientizar a população dos diversos segmentos para que possamos tirar do papel esse plano”.

O diagnóstico partiu de estudo preliminar elaborado pela OIT e pelo MPT sobre desafios e avanços em relação à promoção do trabalho decente na região e combinou levantamento e análise de dados secundários quantitativos e qualitativos, entrevistas semiestruturadas e workshops com diferentes atores locais (representantes da sociedade civil, trabalhadores, empresas e Administração Pública).

O Plano de Desenvolvimento Local Gesso 2030 está disponível no link.

Fonte: portal.fgv.br

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest

Deixe um comentário

Posts Recentes

 Ver tudo   

Economia
ISBE FGV

IGP-10 sobe 1,79% em janeiro 2022

Com esse resultado, o índice acumula alta de 17,82% em 12 meses. O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) subiu 1,79% em janeiro. No mês anterior,

Leia mais »